teatro de rua, palhaços, animações de aniversários infantis, montagem de espetáculos, oficinas, assessoria cultural, palestras, produção de eventos e muito mais.

31 de julho de 2009

Encontro de Alexandria vai acontecer entre os dias 04 e 07 de setembro de 2009

A Direção Executiva da Companhia Ciranduís se reuniu na quinta-feira, 30, às 17h, na sede em Janduís e analisou a realização do encontro teatral agendado para os dias 04, 05, 06 e 07 de setembro de 2009, na cidade de Alexandria/RN. [serra da barriguda, cartão postal de Alexandria/RN, foto a esquerda]

O encontro será realizado com a participação de grupos do Movimento Escambo que atuam próximo a Alexandria por uma questão de estrutura física, financeira e cultural da cidade, por ser hoje um local de acesso da Ciranduís e para ampliação dos caminhos da arte e cultura potiguar. A proposta de ser realizado o XXV Escambo gerou algumas discussões em torno de grupos do movimento e questionamentos com razões.

O que seria o XXV escambo será um encontro regional de arte e cultura por uma questão da cidade de Alexandria não estar preparada pra receber um Escambo politizado e atuante como estamos fazendo. É um encontro territorial onde marcaremos nossa presença na região do Alto Oeste e com a possibilidade de intercambio com grupos da Paraíba bem pertos dali.

Vamos dar entrada na região com a presença dos grupos Ciranduís e Brincantes do Sertão de Janduís, Tribo da Arte e Arte e Ginga de Lucrecia, La Trupe de Natal, Cervantes do Brasil de Apodi, Projeto Abelhar de Felipe Guerra, Transformação de Campo Grande, Arte e Riso de Umarizal, Fantasia Real de Martins e estamos na proposta de estender o convite a São José/PB e Governador Dix-sept Rosado.

Dentro da programação do encontro vamos ter o lançamento do livro Lâminas de Ray Lima e a participações de grupos de cidade paraibanas como Bom Sucesso e Santa Cruz, além de Pilões e Marcelino Vieira.

Culminância de estágio

Os estudantes universitários da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte – UERN, Campus de Patu, culminaram sua primeira etapa de estágio de pedagogia, na quinta-feira, 30, em grande momento cultural, durante a manhã, na cidade de Patu.
Estagiária Midiã Praxedes
Durante o estágio foram trabalhadas várias atividades de arte e cultura que foram apresentadas a todos no auditório da escola para todos os alunos, com apresentações de brinquedos cantados, teatro, dança e música.
Auditório lotado
Todo estágio aconteceu na Escola Municipal Francisco Francelino de Moura, em Patú, e contou com o apoio dos professores e direção da escola. Também da grande colaboração de nossa professora orientadora Alvanir Garcia de Oliveira.
Prof. Edilson Vicente, profa. Alvanir Garcia e o aluno Lindemberg Bezerra
Os estagiários de Janduís Lindemberg Bezerra, Cimara Teixeira, Ivaneide Gurgel, Mídiã Praxedes, Lidiane Nunes, Naida Vieira juntamente com Sineide Regis e Simone Santos de Messias Targino, saíram da culminância encantados com todo o trabalho realizado.

Dia de lazer em Alexandria/RN

Integrantes da Cia. Ciranduís passaram um dia de lazer na AABB de Alexandria/RN, na última quarta-feira, 29, durante todo dia com jovens e adolescentes do PROJOVEM daquela cidade.
Garotada no banho de piscina
O grupo levou em sua mala da arte dinâmicas de grupo, recital de poesia, palhaço e a boa música na voz e viola de Kinho Araújo, músico da banda Swuing Brasil de Janduís.
Dinamicas de grupo e brincadeiras
Durante a programação rolou uma partida de futebol de mini-campo e a Ciranduís venceu por um placar de 4 X 2, formado com alunos da Escola Aluízio Gurgel. Ao final da tarde a turma retornou a Janduís com o dever cumprido e a certeza do bom trabalho realizado.

O deslocamento contou com a parceria da Secretaria Municipal de Assistência Social e Prefeitura Municipal de Alexandria/RN, que tem convenio com a Ciranduís desde agosto de 2008.

30 de julho de 2009

Para quem brigamos?

Queridos,

Mais uma palavra: desculpem e não me perdoem porque não são deuses, mas às vezes fico pensando no uso que a gente faz dos instrumentos que a gente dispõe. Vejo coisas horríveis das torcidas organizadas marcarem duelos (que acabam acontecendo após os jogos) pela internet.


Não sei se esse seria nosso modo de agir/pensar, tampouco de construir nossas estratégias de superação dos nossos problemas. Lembro de tecnologias muitos leves, humanas e eficientes construídas ao longo da história Janduís, como possibilidade outra em relação ao cangaço, ao confronto impensado e impulsivo da região.


Quero pensar das rodas de conversa do Conselho Comunitário na Ruas da Floresta, no largo de Bastim, nos terreiros de Perdição, Verruma, Morada Nova, Livramento, etc. Nesses lugares conversávamos, dialogávamos, discordávamos e íamos pra casa com a sensação de que tínhamos aprendido muito com nossa gente, Dona Severina, Zé Bezerra, Irene, Salomão, Lourinalda, João Simão, Braga, Raimundo do Sindicato, Raimundinho Gurgel (que falava pouco e dizia muito), Bosco, Valdécio, Beto Peixinho e tantos outros companheiros.


E a gente sabia que nossas conversas partiam sempre da lógica coletiva, solidária dos nossos mestres, lideranças verdadeiras, referências de cada comunidade. Agora escuto desse lugar de ninguém, falso, inseguro, virtual, portanto não real, a voz de muita gente, mas não consigo saber de onde falam. Sei que é de Janduís, talvez para aonde se direcionam, porém o sentido não consigo identificar. O que estamos querendo construir com isso. A quem interessa esse discurso raivoso à distância?


Là no Senado vemos pessoas convivendo diariamente em um clima de autodestruição. Pessoas como Zé Agripino Maia, que nos perseguiu naquele período difícil de Janduís, assumindo um protagonismo de redentor da cidadania e da moral nacional junto com outros canalhas da política brasileira que apoiaram a ditadura militar que massacrou meio mundo de brasileiros, inclusive nós, na pós-ditadura, tentando sobreviver e fazer história em um mar de sacrifícios e impossibilidades.


É essa a nossa lógica? Na época dizíamos, quem são nossos verdadeiros inimigos? Precisamos saber. Se há divergências políticas elas têm que ser dirimidas, apuradas e resolvidas pelo diálogo. A intolerância é intolerável em qualquer situação. Ninguém pode estar sob o controle de ninguém.


Basta os sistemas já estabelecidos: NASA, CIA, PF, SIN, entre tantos outros. Nossos já somos controlados demais. O prefeito Salomão tem que ser chamado a conversar. O vice-prefeito Zé Bezerra tem que ser chamado a conversar. Os vereadores Braga e Raimundo têm que buscar o diálogo e exigir do governo de seu partido esse espaço. Passamos à vida pregando isso. Exigindo isso dos outros. Cobramos isso da própria cultura tradicional do cangaço e da violência de Janduís.


Por que esse fechamento estúpido e anti-humano? Não podemos admitir. E é aí, que em nossa visão limitada de movimento cultural, que entra o papel da cultura, da arte, dos movimentos sociais, da organização civil para dizer que o poder é apropriação e por isso mesmo não deve, não pode estar sob o controle ou domínio absoluto de um grupo, de um indivíduo, do estado, de uma empresa, seja lá do que for. Outra coisa: cuidado! Muito cuidado com os espinhos que nos impedem ou tornam difíceis nossas relações. Aliás, gripe e espinhos não é só coisa de porcos, é também e principalmente de gente.

Como dizemos em nosso livro Lâminas:
“\Nosso universo/nossas cabeças
Nosso teto /nosso olhar
Nosso piso/nossos espinhos
Nossos costumes/nossos coturnos
Nossas relações.”

Um cheiro, vida que segue. Ray Lima

29 de julho de 2009

Ciranduís quer discutir a cidade

A Companhia Cultural Ciranduís, ao longo de seus 16 anos de história tem enfrentado várias barreiras para que de sustentação para que o nosso trabalho não fosse abaixo e ou não adiasse. Isso pelas dificuldades que tinhamos anteriormente, e é notório que o trabalho da arte quando enraíza é tão forte que nada consegue derrubar, nem mesmo quando execram seus principais membros.

Temos puxados muitas discussões em torno da cultura janduiense e levado essa discussão adiante em outras cidades. E muitos ficam pra trás no processo pela distância que estabelecemos entre nós em Janduís, por uma questão de preservação de identidade, de moral e pelo fato da não emancipação, que acabamos dependendo exclusivamente dos governos.

Não somos grupo de oposição política de lado "A" ou lado "B", mesmo sabendo que estamos sendo alvos de desvalorização, mesmo com toda contribuição cultural que temos em Janduís e para com o movimento. Ser emancipado não quer dizer guerra, é ser fortalecido, é crescer diante das ações do tempo, o que é natural. E isso não nos falta.

Nesse processo todo, para nós não importa quem é governo ou quem não é, até porque temos uma parceria com a Prefeitura de Janduís que é Governo, com a Fundação José Augusto, que é governo; o importante é o fortalecimento da cultura local e as políticas de sustentação.

Há uma confusão enorme na cabeça de alguns que fazem o poder e o movimento de cultura em Janduís, quanto a nossa conduta e nosso estilo. É preciso compreender que todos os grupos devem ser respeitados pelo que são e representam para o município, e por cada um já ter seu espaço garantido. É preciso separar a tentativa megalomaníaca de quando estamos no poder, daquilo que já existe por natureza, não determinanos as pessoas, elas se determinam.

Com o Governo que apóia a cidade ganha, o movimento e todos participam direta e indiretamente das ações. E isso serve para que possamos dar passos de sustentabilidade para quando tiver o Governos que não apóia, saber caminhar do mesmo jeito. Para tanto vamos continuar na luta, respeitando os grupos que não podem se aproximar da gente porque alguém determinou e vamos entrar em todos os espaços que são dos artistas. Tudo é passageiro.

Diante disto, a Direção da Ciranduís se reuniu e propôs uma reunião com o Prefeito Municipal, para que possamos encaminhar assuntos como à construção de nossa sede, processo que tramita desde 2006 através da Deputada Fátima Bezerra - PT, e discutir sobre os atos de desrespeito de algumas repartições da administração já que firmamos com o prefeito uma parceria e claro, puxar discussão sobre o nosso projeto para Janduís e para cultura local.

Não podemos condenar ou vangloriar nehuma instituição, grupo ou pessoa sem antes dialogar e colocar na mesa o verdadeiro projeto que pretendemos realizar. É assim que a Ciranduís tem feito durante todo tempo de sua história. Para nós não existe meio termo. Só existe o SIM ou o NÃO, não temos motivos para baixar a cabeça ou esconder nossas posições culturais.

Revista Mundo Jovem de Agosto traz artigo de artista janduiense

A Revista Mundo Jovem, com sede na PUC-RS, em Porto Alegre/RS, traz neste mês de agosto um artigo do estudante universitário da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte – UERN, Campus de Patú/RN e artista da Companhia Ciranduís de Janduís, Lindemberg Bezerra,[Foto a esquerda] falando sobre o teatro brasileiro e Movimento Escambo.

Em meio a filósofos, sociólogos, historiadores, mestres em educação, Janduís tem um de seus militantes com artigo em publicação nacional, através da revista Mundo Jovem, que é um jornal de idéias e tem direcionamento para a educação, como também para o desenvolvimento intelectual do leitor.

O título do artigo é “Teatro de Rua e Processo de Transformação Cultural” e está na página 22 da edição de agosto. Para nós que fazemos a Companhia Ciranduís é de muita honra ter nossos ideais expostos numa revista nacional, através do membro Lindemberg Bezerra, que a cada dia se supera em suas ações no município e região com personalidade firme e de cabeça sempre erguida.

Não é por acaso que temos Janduís em circulação nacional. A cultura faz isso, a educação provoca isso tudo. Quando queremos tudo muda e tudo se transforma. Não é reprimindo os homens que vamos ter futuro sem guerra. Quem

Você pode conferir na Revista impressa ou no site:
http://www.mundojovem.com.br/jornais-08-2009.php

27 de julho de 2009

Evento comemorou dia do Trabalhador Rural

O Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Janduís, realizou evento de comemoração ao dia do Trabalhador Rural, em grande estilo, nesta segunda-feira, 27, na Casa da Música, com a presença maciça de trabalhadores rurais e autoridades.
Raumundo do Sindicato ao lado de Mineiro
O momento foi marcado pela entrega da comenda Sindicalista Raimundo Canuto de Brito, que fez justa homenagem os primeiros sindicalistas, juventude, empresários, pessoas que contribuíram para o processo social em Janduís e instituições em geral.
Platéia que lotou o salão da Casa da Música
Estiveram presentes vereadores de Janduís e região, Deputado Fernando Mineiro – PT, presidente do PT estadual Geraldão, sindicatos regionais, Eliane Bandeira do MOVA-Brasil, prefeita de Messias Tragino, Shirley Targino, vice-prefeito de Campo Grande Caramuru Paiva, correligionários políticos, amigos e a passagem do Senador da República Garibaldi Alves Filho, que estava em visita a Janduís.
Raimundo do Sindicato ao lado do Senador Garibaldi Filho
O evento culminou com um almoço para todos os trabalhadores e autoridades presentes, curtindo o som do cantor e compositor local Marcos Lima.

Ciranduís recebe mais uma homenagem

A Companhia Ciranduís foi homenageada mais uma vez na cidade de Janduís, pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais, em evento realizado hoje, segunda-feira, 27, entra 09h e 13h, na Casa da Música.

O Coordenador da Ciranduís, Ubirajara Alves Arruda Paiva, [FOTO A ESQUERDA]reprsentante da entidade, recebeu a comenda Sindicalista Raimundo do Sindicato, pela sua história de luta, soberania e de combate às injustiças sociais junto ao Sindicato durante mais de uma década.

Foi colocado ainda no evento sobre a importância que tem a Ciranduís na discussão político-cultural do estado e nas que se encaminham para as políticas culturais de sustentabilidade para o movimento cultural.

Toda equipe da Ciranduís agradece ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais, principalmente a Raimundo do Sindicato, pelo respeito e pela capacidade de entender o que uma luta cultural por dias melhores.

"Lutamos por uma Janduís
Ainda alegre, viva e bonita.
O que faremos, para que ela nunca fique
Feia, triste e morta?"
(J. Rhuann)

II Encontro Estadual da Juventude Rural

A Companhia Cultural Ciranduís participou do II Encontro Estadual da Juventude Rural, entre os dias 23 a 26 de julho de 2009, no Colégio Agrícola Junduí, município de Macaíba/RN.

O grupo apresentou números circenses, dinâmicas de grupo, animações e fez a festa junto com a Cia. Arte e Riso de Umarizal/RN, que esteve presente no evento animando e divertido os jovens.

O convite para participação veio através do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Janduís, que já tem parceria conosco há muito tempo. Os jovens artistas retornaram a Janduís às 15h, do domingo, 26 de julho.

Janduís Futebol Clube

O Janduís Futebol Clube, (FOTO A ESQUERDA)time mais antigo de Janduís, ganhou na última sexta-feira, 24, o título do Primeiro Campeonato Regional de Futsal realizado na cidade de Campo Grande.

Em seus 11 anos de história esse era um dos únicos títulos que o clube não tinha conquistado. Para Denis Dequian, presidente e fundador da equipe, esse troféu foi mais uma prova da resistência do esporte janduiense que passa por momentos de dificuldades.

O Janduís Futebol Clube, é uma equipe organizada que está sempre buscando sua emancipação e correndo atrás de seus objetivos reais. Vai firmando parcerias importantes, como é o caso do mandato do vereador Braga-PT e assim, conquistando novos epaços.

Parabéns a todos que fazem o Janduís Futebol Clube.

22 de julho de 2009

XXV Escambo Popular Livre de Rua, acontecerá em Alexandria/RN, entre os dias 04 e 07 de Setembro de 2009.

Alto Oeste – A Companhia Cultural Ciranduís de Janduís/RN, em seus 16 anos de história tem conseguido bem seus espaços nas cidades Rio Grande do Norte e estados vizinhos como grupo articulador do Movimento Escambo Popular Livre de Rua.
Reunião do Escambo
Depois de articular encontros importantes como aconteceu em 1999 e 2003 na cidade de Janduís, Icapuí/CE em 2005, Carnaúba dos Dantas em 2007, Umarizal em 2008 agora é a vez de organizar o XXV Escambo Popular Livre de Rua na cidade de Alexandria/RN, que acontecerá entre os dias 04 e 07 de setembro de 2009.
Atores da Ciranduís
A realização do Escambo na cidade de Alexandria/RN, será de grande importância pra cidade uma vez que a presença da Ciranduís já é forte e tem grande credibilidade na região. Acreditamos que teremos uma Alexandria antes do Escambo e uma outra concepção depois do Escambo, avaliou Lindemberg Bezerra, Diretor teatral da Ciranduís que atua em Alexandria e Lucrecia.
Apresentações circense da entidade
O prefeito de Alexandria Alberto Patrício Maia, aprovou a proposta do Escambo que levará ao município de Alexandria oficinas, apresentações teatrais, cortejos, boi de reis, mostras, música, dança e elementos da cultura populares jamais vistos no Alto Oeste do Estado. Além da Prefeitura de Alexandria iremos buscar parceria com outras prefeitura e instituições da região.
Lindemberg Bezerra, artista da Cia. Ciranduís
O XXV Escambo Popular Livre de Rua será um encontro que marcará a entrada de novos grupos no Movimento e contará com a presença da Cia. Arte e Riso de Umarizal, Tribo da Arte e Arte e Ginga de Lucrecia, Transformação de Campo Grande, Fantasia Real de Martins, La Trupe de Natal, Projeto Abelhar de Felipe Guerra, Cervantes do Brasil com sede em Apodi, grupos de Fortaleza/CE e a Cia. De Artes Brincantes do Sertão de Janduís/RN.

19 de julho de 2009

Mineiro anuncia que PT quer espaço na chapa majoritária no ano que vem

Publicado no Dia 17/07/2009
Allan Darlyson –
http://www.correiodatarde.com.br/editorias/correio_politico-45358


O deputado estadual Fernando Mineiro (PT) declarou, quarta-feira, 17, em entrevista ao CORREIO DA TARDE, que defenderá a indicação de um nome do seu partido para compor a chapa majoritária formada pela base do governo Wilma de Faria (PT), com vistas às eleições de 2010. O objetivo dos governistas é unir os partidos aliados do presidente Lula (PT), em Brasília. “Esse (participação do PT na chapa majoritária) é um dos pleitos que discutiremos entre os membros do diretório estadual do partido”, declarou o parlamentar.
Mineiro informou que a participação do PT nas eleições de 2010 será discutida durante uma reunião do diretório estadual, com a presença de 39 membros, marcada para os dias 31 de julho e 1º de agosto. “Nessa reunião, entre outros temas, discutiremos a posição institucional que adotaremos para a composição que o partido irá fazer e o papel que irá desempenhar nas eleições do próximo ano”, declarou.
O deputado também defendeu a união da base de Lula no Estado em torno de uma candidatura comum, pois assim, acredita ele, aumentam as chances de vitória. “Eu, pessoalmente, defendo que o PT discuta com partidos aliados a nossa participação nas eleições como um todo, tanto na chapa majoritária como na proporcional, para termos um posicionamento comum e com foco definido”, disse Mineiro.
Sobre o posicionamento favorável à candidatura do vice-governador Iberê Ferreira de Souza (PSB), adotado pelo do presidente estadual da Legenda, Geraldo Pinto (PT), o deputado petista disse que, até o momento, todas as declarações só refletem opiniões pessoais e não das legendas.
“Precisamos discutir não só nomes, mas colocar na mesa os projetos administrativos para o Rio Grande do Norte. E o PT pretende contribuir com sugestões governamentais”, afirmou Fernando Mineiro, que preferiu não opinar sobre o nome mais adequado, entre os pré-candidatos ao governo da base, para representar o grupo.
Questionado sobre o isolamento que sua sigla vem sofrendo, quando o assunto é eleições 2010, Mineiro preferiu negar a existência desse “escanteamento”. “Ainda não houve qualquer reunião que tratasse de 2010 sem que nós fossemos consultados. Inclusive, há cerca de dois meses nós já tivemos conversas com o PSB da governadora. O que há, nesse momento, são muitas declarações em páginas de jornal”, concluiu.

18 de julho de 2009

Refletindo as práticas

Poema: A sombra
Autor: Lindemberg Bezerra

Um dia minha sombra
Resolveu se separar de mim
Disse que queria ser independente
Construir novo caminho, já se sentia bem maior.

Minha sombra contudo, aprendeu comigo
Sempre ia aos mesmos lugares
Escutava tudo o que eu dizia
Só que não entendia que era sombra
E sombra será sempre sombra.

Foi embora, não precisava mais de mim
Fiquei feliz pela emancipação de minha sombra
Pensei mesmo que tudo ia ser diferente
Coisas novas viriam à tona

Só que minha sombra,
Não sabe fazer nada a não ser me copiar
Quer sempre ser eu, preencher meus espaços
E só faz aquilo que eu fazia.

A sombra não sabia que ela teria seu lugar
Precisaria de coragem e atitude
Maturidade e muita competência
Coisa que não aconteceu. Por que, sombra?

Além de minha sombra, existem outras por aí
Não basta querer ser eu, precisa ser melhor
Uma cópia já é ruim por não ser original
Imagine uma sombra sem rumo nem direção.

E aí, já identificou minha sombra???

Seminário de políticas públicas

A Direção Executiva da Companhia Ciranduís participou de um seminário de políticas públicas para associações comunitárias entre os dias quinta-feira, 16 e sexta-feira, 17, nos turnos da manhã e tarde na Câmara Municipal de Janduís.

O evento foi realizando baseado em pontos como gestão, planejamento estratégico, trabalho de base, responsabilidades jurídicas, física e financeiras e em pontos que servirão para melhor organização do movimento popular de Janduís.

O seminário foi exposto por Fabrício Jales, membro da Coopervida e contou com o apoio do SEAPAC, Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Janduís, Câmara Municipal, Centro Padre Pedro Neefs e PDA Carnaúba.

Associação Amigos da Casa de Cultura

O Comitê Gestor da Associação Amigos da Casa de Cultura de Janduís, se reuniu na quarta-feira, 15, às 10h, na Casa de Cultura para discutir assuntos de interesse do comitê gestor.

Na reunião foi feito uma breve leitura das atas anteriores e discutido sobre a tramitação do Ponto de Cultura Em Cena Ação, que será assinado convenio nos próximos dias com o Fundação José Augusto e Governo do Estado. Formam discutidos ainda, assuntos de ordem disciplinar da Associação.

Estavam presentes todos os membros do Comitê Gestor: Lindemberg Bezerra, Ubirajara Alves, Martilene Duarte, Fernanda Carla, Leandro Tomé, Toinho de Helena e Jozenildo Morais.

15 de julho de 2009

Posição Independente

A Companhia Ciranduís, assim como toda instituição séria e de postura, sempre buscou uma postura de independência junto às esferas Governamentais, trabalhando harmoniosamente em parcerias.

Sabemos que para qualquer trabalho que se faça é importante ter parceiros. Independente de quem quer que seja o parceiros, quando houver discordância iremos discordar, da mesma forma que o parceiro brilhar.

Temos feito isso aqui em Janduís pensando no coletivo, no futuro das crianças, dos artistas. Não importa se nossos membros serão atingidos pela não aceitação da discordância ou se teremos as mesmas relações culturais.

A discordância vem quando algo está errado e se tem algo errado queremos ajudar a concertar. Com isso temos sido alvo daqueles que não amadureceram ainda com o processo e não sabem estar em posição de um degrau a mais.

Pessoas que defendemos em momentos recentes tentam, apenas tentam, nos dar rasteiras sem ter noção do peso cultural que temos no município e no estado. Isso não tem nos intimidado. Queremos discutir Janduís, a cultura, a sustentabilidade coletiva.

Para nós é prioridade participar das políticas culturais da União, do Estado e do Município. Não importa se a pasta da cultura local não tem puxado essa discussão, mesmo quando defendemos mais autonia, porque sabemos que quando queremos as coisas acontecem; Ao contrário tudo fica como está. Somos uma instituição que dar resultados ao município e a comunidade.

Temos conhecimento das pessoas que nos rodeiam, dos projetos políticos pessoais, das intenções maléficas e maldosas contra nós da Ciranduís. Uma coisa que tem quer ser levada em consideração é a dinâmica dos grupos dentro e fora da cidade, porque cada grupo da cidade é quem sabe de seus objetivos e ações.
É por isso que sómos diferentes!!!

Multiplicação

A parceria com a ONG Câmara, Universidade Católica de Brasília e Prefeitura de Lucrecia, tem trazido resultados surpreendes dentro de pouco mais de dois meses de trabalho na cidade.

As oficinas teatrais que são realizadas no Instituto Laura Vicuña, todas as quintas-feiras, entre 08h e 12h, conta com a participação de 40 jovens divididos entre as zonas rural e urbana.

Contamos com a participação de jovens integrantes dos grupos Tribo da Arte e Arte e Ginga e jovens que a partir da oficina irão formar novos grupos na cidade.

Está sendo montado o espetáculo Conto Lucrecia de Lindemberg Bezerra, que tem data marcada pra estreiar dia 14 de agosto quando acontecera a festa do açude na cidade. Além do espetáculo teremos a Cia. Ciranduís e um grupo convidado de Janduís.

O trabalho de multiplicação da Ciranduís sempre esteve em ascensão e em 2009 tem surgindo novas possibilidade em cidades da Paraíba e próximas a Janduís. As cidades que nos procuraram serão contempladas em 2010.

Formação em Alexandria/RN


As oficinas de teatro que são ministradas em Alexandria/RN, para o PETI e PROJOVEM, demarcam novos rumos de avanço com a Cia. Ciranduís.

Na última terça-feira, 14, o grupo fez entrega de dois espetáculos teatrais nos turnos matutino e vespertino e ainda foram criados dois grupos de teatro dentro dos coletivos do PROJOVEM

Na turma da manhã, foi criado o GRUPO DE TEATRO VERSO E PROSA e a tarde GRUPO TEATRAL ALEARTE. O nome foi escolhido pelos alunos que freqüentam a s oficinas.

Depois de realizar espetáculos como A PAIXÃO DE CRISTO e ARACELLI – CRIME SEM CASTIGO, o grupo montará espetáculos a serem apresentados nos bairros e escolas da cidade.

Festa de São Bento

A Companhia Cultural Ciranduís participou da Festa de São Bento que aconteceu entre os dias 09 e 12 de julho, na Capela de São Bento, no Bairro Verde Teto em Janduís.

A participação se deu pela apresentação circense coordenada por José Carlos, na noite da quinta-feira, 9, e com a doação de dois dias de som para a capela.

O grupo tem uma parceria com a Igreja de Santa Teresinha desde 2003, quando começou com o Programa Recordes Culturais, que é realizado aos sábados, para divulgar suas ações.

Tivemos grande participação popular numa festa religiosa da cidade que vem virando tradição a cada ano.

9 de julho de 2009

Los Patos Mojados

A Casa de Cultura Vapor das Artes em Janduís/RN, recebeu os artistas César e Maria, integrantes do Grupo Los Patos Mojados de Rosário Central na Agentina, em grande espetáculo que aconteceu no domingo, 5, às 20h.
Los Patos Mojas de Rosario Central na Argentina
O grupo vinha na companhia de Fillipo Rodrigo do La Trupe de Natal, Joelson Souto do Arte e Riso de Umarizal e Junio Santos, Josy Dante do Cervantes do Brasil, que vinha de Carnaúba dos Dantas.
Los Patos e Cervantes do Brasil
A apresentação dos hermanos aconteceu em grande estilo com números circenses diferentes dos nossos. Tanto que o espetáculo terminou e o público ficou aguardando se tinha mais alguma coisa.

Movimento Escambo e Ciranduís
O evento foi articulado pela Casa de Cultura e Companhia Ciranduís com apoio do vereador Braga, Vereador Raimundo do Sindicato, Sindicato dos Trabalhadores Rurais e Secretaria Municipal de Infra-estrutura.

Avaliação e Planejamento


A Cia. Ciranduís reuniu todos os seus membros no domingo, 5, entre 08h e 12h, na Escola Municipal Professor Leonel Cícero em Janduís, para avaliar suas atividades de Janeiro e junho e elaborar os próximos seis meses.
Momento de discussão
O grupos avaliou positiva sua atuação dentro e fora da cidade uma vez que a cada ano se supera cada vez mais. O encontro serviu para dar um novo direcionamento aos trabalhos do grupo nas outras cidades e abrir as portas para novos membros.
Grupo reunido com novas camisas 2009.
Ao final do encontro todos receberam as novas camisas do grupo doadas por Borges Eletromoveis e do espetáculo “A Tua Ação”, doadas pela empresa Delícias do Sertão. Ao todo tivemos a presença de vinte e cinco membros.
Nossos agradecimentos a Ceicinha, diretora da Escola Leonel Cícero por ter nos cedido o espaço escolar.

Viola e repente

A Casa de Cultura Vapor das Artes em Janduís/RN, trouxe a tona grande show de cantoria com Zé Oliveira e Francisco Neves recordando os velhos tempos da boa poesia recitada com a viola.
Francisco Neves e Zé Oliveira
Os poetas se apresentaram na sexta, 03, às 19h, na Casa de Cultura e na segunda, 06, às 09h, na feira Agroecologica, Mercado Público de Janduís.

O cachê dos violeiros foi à famosa bacia da contribuição e os apoios da Prefeitura de Janduís, Secretaria de Agricultura, Secretaria de Infra-estrutura, Secretaria de Educação, Cultura e Desporto, Vereador Braga, Vereador Raimundo do Sindicato, PDA Carnaúba, Associação Santa Teresinha, Visão Mundial e Cia. Ciranduís.

1 de julho de 2009

Como São frios os meus companheiros

Janduís é uma cidade pequena, aparentemente tranqüila. Temos os mesmos problemas de uma outra cidade pequena qualquer: Droga, sexo, álcool, fuxico, vaidade, briga por poder, reinados. Convivemos o dia a dia com aqueles que nos afinamos e com aqueles que não acreditamos, por ser uma pratica natural.

E aqui, nossos companheiros, sabem nossos passos, nossos defeitos, ações, adversidades e melhor ainda a nossa capacidade, mesmo não querendo reconhecer por um questão antiética e pela ação movida pelas entrelinhas da história – Bonita por fora e horrorosa por dentro.

E assim continua Janduís, a cada dia uma surpresa que já não é mais surpresa. Ações que não geram mais impactos, rotinas cegas que ao abrir os olhos teremos luz e nas caladas da noite as coisa acontecem cegamente, incerta, emocionais sem sucesso.

No dia seguinte batemos de cara com a frieza dos defuntos vivos, procurando cemitério para depositar a ganância amorosa de cargos, poder, dinheiro, sem olhar para a construção coletiva erguida em um período de dificuldade.

Passivos, continuamos nós de sorriso no rosto, de cabeça erguida e com a certeza de cumprir o papel de cidadão em vez de fofoqueiro ou traidor de seus próprios princípios. Diante disso, a certeza do caráter, posicionamento, honestidade e compromisso continua acessa estampados em nossas personalidades.

Lindemberg Bezerra – Membro do Diretório Municipal do PT em Janduís e artista popular.

Ações em Alexandria

A Companhia Ciranduís participou de duas atividades na cidade de Alexandria na terça-feira, 30 de junho, levando ações diferenciadas.

Durante o dia todo foi retomada as oficinas de teatro com a turma do Projovem em horários alternados, trabalho que é conveniado com a Prefeitura de Alexandria, desde 2008.

O grupo se fez presente ainda na inauguração do Programa Esporte e Lazer da Cidade – PELC, com atuação em animação e pernas de pau.

A cada dia a ação da Ciranduís se fortalece cada vez mais na cidade de Alexandria, pelo desempenho artístico oferecido a cidade e o respeito mantido pelo prefeito Alberto Patrício – PP, secretária de Assistência Social Leninha Sarmento para com o grupo.