teatro de rua, palhaços, animações de aniversários infantis, montagem de espetáculos, oficinas, assessoria cultural, palestras, produção de eventos e muito mais.

7 de julho de 2014

Nota Sobre a Polêmica Envolvendo o VI Festival de Quadrilhas Mestre Dadá e Prefeitura Municipal de Janduís.

Caros leitores,

Nós que fazemos a Cia. Cultural Ciranduís e o Ponto de Cultura Em Cena Ação agradecemos a todas as pessoas que nos deram forças no momento em que enfrentamos uma falta de entendimento com Prefeitura Municipal de Janduís,  pela tentativa de barrar o evento.

Como já havíamos nos pronunciado, a Prefeitura alegou através de ofício, que a atividade não poderia acontecer em virtude de outra programação que supostamente estaria acontecendo no mesmo dia. Amparados pela Constituição Federal, com data para cumprir o evento e ainda, observando que não havia impedimentos legais, realizamos a ação.

Para tal, foi preciso um ato de resistência e insistência por parte dos integrantes das entidades envolvidas, para que os ânimos fossem reestabelecidos e a ação viesse a acontecer.

Contudo, nossos agradecimentos se estendem a todos que interagiram conosco para garantir a realização do tradicional festival, a começar pelo deputado Fernado Mineiro que fez uma ponte de diálogo com o Coronel Araújo, Comandante Geral da Polícia Militar do Rio Grande do Norte. Ainda, ao Tentente Souza, ao Tenente Lira e o Cabo Silva, pela compreensão e segurança durante o evento.

Agradecer a acolhida de Fábio Dantas e Elza Gurgel em sua residência, quando precisamos parar pra otimizar o nosso tempo. Aos vereadores Artur, Braga e Leandro; Aos advogados Enio, Alexandre Nóbrega, Natalia Sena e Danilo Bezerra; ao médico Dr. Salomão Gurgel; Zé Bezerra; Jennifer Sales e Briola Sales; Deputada Federal Fátima Bezerra e aos companheiros de luta cultural na pessoa do Rodrigo Bico.

Estender ainda a toda imprensa, aos blogs e a população de Janduís que esteve dando apoio e mantendo sempre o espírito passivo e de paz. A todos que deram força nos bastidores, nosso muito obrigado!

Finalizar dizendo que não houve nenhuma prisão, ato de violência, incitação ou atentado contra nenhum dos poderes. Fizemos um ato legítimo por entender que estávamos no nosso direito constitucional.

Reforçar que em nenhum momento pensamos em enfretamento político, promoção pessoal de alguém ou mostrar força diante um ato pequeno, sem maior expressão, se não cultural, que é o Festival de Quadrilhas Mestre Dadá.

Berg Bezerra

Representante

Nenhum comentário: