teatro de rua, palhaços, animações de aniversários infantis, montagem de espetáculos, oficinas, assessoria cultural, palestras, produção de eventos e muito mais.

8 de setembro de 2014

A Ingerência da Administração Pública de Janduís com a Cultura

Em Janduís, não basta somente à inoperância da Fundação Municipal de Cultura (FUCULT), como também, falta de competência para guiar um município tão valoroso, o que deveria aflorar da atual administração.

O Conselho Municipal de Cultura está desativa há pelo menos dois anos, não existe repasses financeiros pra Fundação de Cultura ou qualquer diálogo com os artistas em geral. Não sabemos o horário de expediente do presidente da Fundação de Cultura e onde acontece.

A Lei 411/2012 cria o Fundo Municipal de Cultura com repasses de 1% das receitas correntes liquidas o que não aconteceu ainda. Ainda não vimos o cumprimento do Plano Municipal de Cultura, Lei 430/2012.

Contudo, não somos bem vindo à Casa de Cultura, nas escolas municipais ou podemos usar qualquer prédio público pertencente à Prefeitura de Janduís. O motivo pra tanto, deduzimos que seja apenas perseguição política.

Em julho, a Secretaria de Infraestrutura e Obras, tentou barrar o VI Festival de Quadrilhas Matuta realizado pela Ciranduís e Ponto de Cultura, a ponto de prejudicar o andamento do evento.

O fato mais recente foi à autorização do ônibus escolar, pela Secretaria de Educação e Cultura, para um grupo da cidade participar de atividade cultura fora de Janduís, à mesma que participamos e não levamos mais integrantes justamente por falta de transporte.

Enquanto um carro tipo pálio foi com cinco pessoas e a bagagem, o ônibus da prefeitura chegou ao seu destino com apenas 06 pessoas dentro. Não só isso, os transportes são liberado pra futebol, lazer na praia, forró de idoso, instituições sociais, menos pra Ciranduís.

Não somos contra a liberação de transporte pra qualquer atividade que seja, queremos direitos iguais. Os bens públicos não são propriedades de prefeito “A” ou “B”, são bens pra serem utilizado pela própria comunidade.

Por Berg Bezerra
Coordenador da Cia. Ciranduís
Presidente do Ponto de Cultura EM CENA AÇÃO
Representante do RN na Comissão Nacional dos Pontos de Cultura.


Nenhum comentário: